Banner
Voltar para Ideas

#Reforma do Estado

E se tivéssemos mais financiamento coletivo e menos Estado?

E se tivéssemos mais financiamento coletivo e menos Estado?

Se não fosse o governo, quem cuidaria de ...? Pode completar a pergunta com qualquer serviço público que você ache essencial, e a resposta será sempre a mesma: as pessoas. Seja individualmente, através de empresas ou de livres associações, a sociedade civil tem uma enorme capacidade de encontrar caminhos para resolver problemas do cotidiano. 

Todos mesmo. Quando a Estátua da Liberdade chegou em Nova Yorque, no final do século XIX, foi necessário construir um pedestal para ela. Então o governador Theodore Roosevelt (não deve ser confundido com Franklin D. Roosevelt) se recusou a financiá-lo com recursos públicos. Então, os residentes dos EUA arrecadaram o dinheiro basicamente através de um crowdfunding para construir a base. Isso parece inimaginável hoje. Seria mais fácil que os políticos disputassem uns com os outros para financiar o pedestal, ou a estátua como um todo – tudo com fundos públicos, só para usar isso como propaganda na próxima campanha eleitoral. 

Mas temos exemplos menores por toda a parte. Certamente, você conhece alguma rua cujos moradores ratearam o pagamento de um segurança, para resolver o problema dos assaltos freqüentes. Isso também é crowdfunding. O crowdfunding facilita a conexão entre pessoas para resolver seus problemas locais. Se o seu parque local está em decadência, o seu bairro está exposto a um aumento de criminalidade, ou a iluminação pública é desligada devido a problemas fiscais do governo local, com uma plataforma de crowdfunding você pode reunir os fundos necessários para resolver os problemas por meio da iniciativa do próprio cidadão, sem precisar comparecer a uma audiência do governo e revisar o orçamento.

As pessoas dificilmente ficam entusiasmadas com ideias distantes e abstratas, como participação no processo democrático ou envolvimento em uma “discussão pública”. É muito mais fácil envolvê-las em ações que estão acontecendo ao seu redor e confiar nas pessoas quando vêem uma melhoria direta em sua própria situação. A Internet traz essas possibilidades e as novas “tecnologias sociais”, como economia compartilhada e crowdfunding. Esta pode ser uma das maneiras para restaurarmos – ou criamos – a nossa sociedade civil.