Banner
Voltar para Ideas

#Artista Livre

10 motivos para sermos fãs de Ney Matogrosso

10 motivos para sermos fãs de Ney Matogrosso

Esta semana o cantor e intérprete Ney Matogrosso afirmou que, antes de ser visto como um gay, prefere ser visto como um ser humano. A declaração não foi bem recebida por alguns grupos e ele acabou sendo alvo de severas críticas que o acusaram de, com esta posição, negligenciar a luta pelo respeito à diversidade sexual e de gênero. Logo ele, que explorou sem pudores as fronteiras de gênero e sexualidade em plena ditadura militar. Por isso, resolvemos elencar 10 motivos que nos fazem fãs de Ney Matogrosso.

1) Apanha da direita, a quem chama de careta e autoritária: “A direita me chama de esquerdista maconheiro“ (https://goo.gl/rY8jfK). “Eu fiquei dois anos sem ter meu nome publicado no "Jornal do Brasil" porque havia um editor que dizia que não publicava nome de travesti. E eu nunca fui um, nunca me considerei um travesti” (https://goo.gl/WW8Bgs);

2) Apanha da esquerda, a quem chama de patrulheira e machista: “Eu achava que a esquerda entenderia o que eu estava fazendo, e me apoiaria. Que nada, foi a que mais me cuspiu. Aí eu disse ‘ah, é? Então vocês que fiquem pra lá. Eu sou eu, sozinho’. Eu não era do grupo da Bahia, do grupo do Ceará, do grupo de canto algum. Era eu sozinho (https://goo.gl/rY8jfK). “A esquerda é machista pra c***” (https://goo.gl/cdfU1z);

3) É individualista e livre: “Sou um homem que apenas não respeitou os limites, que transita com liberdade entre uma ponta e outra do espectro”. Nesta semana, foi alvo de polêmica por dizer que antes de ser gay, é um ser humano e defende os direitos de todos os indivíduos. “O que eu faço com a minha sexualidade não é a coisa mais importante na minha vida. Isso é um aspecto, de terceiro lugar” (https://goo.gl/kphHWk);

4) É contra desperdício de dinheiro público: Numa entrevista à TV portuguesa, em 2014, denunciou os bilhões gastos em estádios de futebol que virariam (e de fato, viraram) elefantes brancos depois da Copa enquanto, na saúde, as pessoas morriam por falta de atendimento nos hospitais (https://goo.gl/d211hv);

5) Reclama do excesso de impostos: Na mesma entrevista, questionou: “Nós somos o país que mais paga imposto no mundo. Para onde vai o dinheiro desses impostos?” (https://goo.gl/d211hv);

6) Não aceita autoritarismo: “Na primeira vez que viemos à TV Globo, para fazer o Fantástico, eu olhei (para a câmera) e ouvi uma voz assim: ‘É proibido olhar pra câmera’. E eu disse: ‘Mas eu vou olhar’. Olhei pra câmera e sempre olharei”. (https://goo.gl/TYQcvr);

7) Defende os direitos fundamentais e universais: Gravou a música “Rua da Passagem”, que diz: “Travesti trabalhador turista/ Solitário família casal/ Todo mundo tem direito à vida/ Todo mundo tem direito igual” (https://goo.gl/XWfQ8f). “Sou um defensor dessas liberdades”, diz ele;

8) Defende a liberdade do outro fazer, inclusive, o que ele não faria. Sobre casamento entre pessoas do mesmo sexo, ele afirma não ter o menor interesse por não acreditar na instituição casamento, mas defende que quem queira tenha os mesmos direitos de qualquer casal (https://goo.gl/d211hv);

9) Defende a liberdade sexual: “Eu vejo isso como liberdade de expressão. Cada um se mostrar como é. Sem precisar estar usando máscaras, nem procurando se esconder” (https://goo.gl/9UMtxu);

10) Defende a liberdade de expressão: “Existe uma violência agora embutida em todo o mundo, você hoje em dia não pode dar uma opinião. Nas redes sociais as pessoas caem furiosas (..). Eu sempre falei o que eu acho, se eu não me privei de dar minha opinião nem na ditadura porque eu vou me privar agora? Agora que me engulam, não dizem que é uma democracia? Vamos ver se é mesmo.” (https://goo.gl/1jfBpv).